segunda-feira, 12 de março de 2012

A menina, o livro e o lixo

Hoje li um livro infantil muito legal: a história urbana ''A menina, o livro e o lixo''. Esse conto fala de um livro de uma menina Alice (que no livro também é chamada de Rita) que tinha um livro, e esse não era o prazer dela. A narração dessa história é do próprio livro. Ele fala sobre a historia, que foi assim: 

Alice não ligava para o livro dela, que já estava muito velho. Depois, a menina precisava do livro para o trabalho da escola, só que a empregada da casa tinha jogado no lixo. Então, a menina foi atrás e descobriu que teria que correr para achar o livro velho que ela só tomou o conhecimento dela.

Atenção: o livro velho tinha passado por 4 gerações. Era muito importante para aquela família.

Ela descobriu onde estava depositado o lixo do dia. Ela tinha que procurar de fininho, mas de fininho mesmo, pois não era permitido crianças ali. Ela, que estava com medo, viu que no primeiro cesto não tinha um livro sequer. Tinham restos de comida em decomposição.

No segundo cesto, ela viu uma coisa e ficou apavorada! Quer que eu diga o que é? Digo, sim. Era um rato. E ela gritou, muito assustada:

-Um rato! Um rato!

E logo ele falou com ela.

Ela pensou: quem é que está falando? E, de repente, viu que era um rato tagarela e muito inteligente. E não demorou muito para que aquela menina fizesse amizade com aquele rato sábio. Ela perguntou o nome dele e ela disse que era Inseticida e ela disse que o nome dela era Alice.. E eles conversaram bastante. Qual era o assunto? Reciclagem.

Aquela menina tinha aprendido coisas que nem tinha aprendido na escola, porque não gostava de aprender. E ficou ainda mais admirada quando viu o gato Leopoldo aparecer para o rato Inseticida sem ter nenhum interesse de comê-lo. Como são as coisas, hein?

O espanto dela ficou enorme quando descobriu que o gato Leopoldo também era inteligente, e muito tagarela. E aquela menina preguiçosa que não queria estudar aprendeu como é feita a reciclagem e a importância de estudar.


É... mas o assunto era outro. Procurar o livro da Alice. Até que...apareceu o Seu Ramalho, cara que deposita os lixos no lixão. Mas livro não vai pra lixão. E o conteúdo que Alice tinha acabado de aprender tinha pego ela: O livro iria se transformar num livro novinho em folha. A narrativa dele conta que o procedimento é tão cansativo...bem, para ele.

Alice chegou em casa  muito triste, pois não tinha mais o livro em suas mãos, e ela e a empregada combinaram de contar a mãe da menina na Segunda Feira. A semana passou...até que chegou o dia de contar tudo.

A mãe disse as duas que tinha ficado triste, mas tinha dito que aquilo não importava. E o presente que Alice ganhou...foi o livro da história, só que sendo bem novinho, novinho em folha!

Fim!


4 comentários:

Anônimo disse...

isso e so um resumo ne ????

Gabriel Victor disse...

É sim, apenas um resumo. Eu acabei fazendo um longo texto, que acabou sendo a crônica mais acessada do blog.

Coruja disse...

Adorei sua síntese!

Mary Sílvia Almodóvar disse...

Que ideia maravilhosa Gabriel, parabéns. Sou estudante de pedagogia e estava procurando historinhas para leitura em sala de aula a fim de concluir meu estágio e me deparei com a sua página, fiquei encantada, vou sugerir para o meu neto a sua ideia fantástica. Continue assim, você já é um exemplo extraordinário.