terça-feira, 29 de novembro de 2016

Para sempre CHAPE!!!

Crônica elaborada por mim sobre tudo que ocorreu. Espero que leiam até o fim.
Para muitos, uma tragédia bastante normal. Estes se arriscam a dizer que "faz parte da vida", que "a vida segue", que "tudo continua". Se bem que essas pessoas, apesar de estarem erradas em relação à importância desse trágico acidente, também têm uma parcela de razão. O ciclo da vida irá continuar, e nossas atividades cotidianas continuarão sendo realizadas normalmente. No entanto, todos que realmente apreciam a real beleza desse tal esporte apelidado de "futebol" prosseguirão cabisbaixos. Tristes. Sem saber o porquê de tal tragédia. Completamente desnorteados; até mesmo parecendo pessoas ébrias, que se entregam a embriaguez. De fato, são todos ébrios: Se entregaram a embriaguez que o futebol nos causa (no bom sentido), e à paixão que nos move freneticamente, dia após dia.
Não quero aqui relembrar a trajetória desse time de Chapecó que, humildemente, foi buscando seu espaço no futebol brasileiro e até mesmo mundial (ao chegar numa final de copa Sul-Americana) e cativando isso há muito tempo. Todos sabem o que a "Chape" representou/representa a todos. Só venho com o intuito de fazer um pedido a você. Sim, você mesmo que está lendo essa humilde crônica: Não se esqueça de orar. Orar por cada um. Sem nenhuma amargura no coração. Ore pela alma de cada um, assim como pela recuperação daqueles que, heroicamente, sobreviveram a esse acidente terrível.
E lembre-se sempre de que nada é pra sempre. Aproveite ao máximo a sua vida; desfrute da sua família, reconheça o valor que seus amigos verdadeiros têm na sua vida, abrace e beije a namorada, se você tiver uma. Só quero conscientiza-lo de que você deve viver cada momento dela como se fosse o seu último. Desculpe se estou sendo clichê demais. Mas não dá pra evita-los num texto de profunda reflexão como esse.
Como o próprio técnico Caio Júnior declarou em entrevista após a classificação para a final no jogo contra o San Lorenzo: "Se eu morresse hoje, morreria feliz". Acabou falecendo, infelizmente. Morreu, assim como boa parte da comissão técnica e dos jogadores (exceto Alan Huschel, Jackson Follman e Neto). Como quase todos os jornalistas (exceto um); como os tripulantes. Mas morreram orgulhosos, fazendo parte de uma história tão bela. Ao lado de pessoas com humor álacre a todo tempo. Jogando e fazendo história no clube mais amado do Brasil. CHAPE. CHAPE. CHAPE. CHAPE.
Grato pela atenção.

domingo, 27 de novembro de 2016

A reta final do Brasileirão - Penúltima parte

Resultado de imagem para futebol brasileiro 2016
E aqui estamos nós mais uma vez pra falar de futebol. Muitos podem não gostar de esporte e não concordarem com a minha intenção de elaborar uma crônica relacionada à futebol... Não vou querer 'forçar a barra'. Quem não gosta de ler postagens assim não precisa nem se dar ao trabalho de ler até aqui. Achei bastante necessário redigir esse texto; afinal de contas, o Campeonato Brasileiro (Séries A e B serão o nosso foco hoje, já que as Séries C e D já foram decididas há algumas semanas atrás) e a Copa do Brasil estão para acabar, e eu, sedento por futebol (esse esporte magnifico ao meu ver), não poderia deixar de publicar uma crônica em relação à reta final das competições de maior importância do país.

Resultado de imagem para vasco 2 x 1 ceará
Primeiramente, vamos falar de Série B. Que ironia, não é mesmo? Utilizar o advérbio "primeiramente" quando, ao mesmo tempo, estou me tratando da segunda divisão (risos). Pois então.. O Atlético-GO, já matematicamente garantido na liderança há rodadas atrás, não fez feio na última rodada. Recebeu o Bahia em Goiás e derrotou o tricolor baiano por 2 a 1 de virada; mesmo com o resultado, a equipe derrotada também comemorou, uma vez que, apesar de ter perdido o jogo que lhe restara, o Náutico (time que estava em quinto lugar na tabela) não fez a sua parte e perdeu em casa para o desesperado Oeste (que, por sua vez, garantiu a sua permanência na Série B com o incrível feito de permanecer vencendo apenas 2 jogos no segundo turno); portanto, o alvirrubro continua na segunda divisão, Quem também subiu foi o Avaí (que empatou no duelo contra o Brasil de Pelotas em um jogo bastante sonolento que não valia mais nada para as duas equipes, já que o Brasil estava no meio de tabela e o time catarinense já estava garantido na primeira divisão do ano que vem), juntamente com o tradicional Vasco da Gama, que derrotou o Ceará de virada no Maracanã por 2 a 1 e, de forma sofrível, garantiu a sua vaga na Série A de 2017. Veremos se o clube cruz-maltino se organizará de forma adequada para que o time possa colher bons frutos na competição do próximo ano. 

Resultado de imagem para palmeiras 1 x 0 chapecoense
Quando o assunto é "Série A", não dá pra esquecer o Palmeiras. O alviverde, no decorrer do campeonato, mostrou-se superior em relação aos seus oponentes e, com uma rodada de antecedência, pode se sagrar campeão pela nona (ou, para alguns rivais, quinta, pelo fato de o clube paulista considerar os títulos conquistados na Taça Brasil de antigamente) vez. O clube recebeu a Chapecoense em um domingo ensolarado e de muita festa no Allianz Park. Com gol de Fabiano, a equipe palmeirense pôde descartar qualquer possibilidade de vice-campeonato. Mesmo se tivesse perdido, isso seria apenas uma mera formalidade, já que o Santos, a única equipe que ainda tinha chances matemáticas de 'roubar' o título, perdeu para o Flamengo no Maracanã por 2 a 0. O rubro-negro carioca está no segundo lugar, com 70 pontos (7 atrás do Palmeiras, mas não há mais a probabilidade de título para o Mengão), e 'tomou' o segundo lugar do alvinegro praiano; mas ainda falta uma rodada para que isso se confirme. Por enquanto, Atlético-MG, Atlético-PR e Botafogo estão nas 'vagas acessórias' do G6. Lá na 'parte de baixo', Figueirense, Santa Cruz e América-MG apenas 'cumpriram tabela', uma vez que estas equipes já estão rebaixadas. Por incrível que pareça, nenhum destes times perdeu na rodada (O Figueira ganhou do Fluminense por 1 a 0, o Santinha goleou o time misto do Grêmio pelo estupendo placar de 5 a 1 e o América-MG empatou com o Sport por 2 a 2)! A última vaga na 'zona da degola' está sendo decidida entre Sport, Vitória e Internacional. O Inter venceu o Cruzeiro no Beira-Rio por 1 a 0; porém, esse resultado ainda deixa o colorado na décima sétima colocação, com 42 pontos. O rubro-negro pernambucano empatou com o lanterna América-MG e ainda continua com riscos matemáticos de queda. O Vitória, equipe que está na décima sexta colocação na classificação geral, enfrenta o Coritiba no Couto Pereira e precisa, no mínimo, vencer uma das duas partidas que lhe restam.

Resultado de imagem para atlético-mg 1 x 3 grêmio
Enquanto isso, Atlético-MG e Grêmio lutam pelo posto de "time campeão" da Copa do Brasil. No primeiro jogo, a equipe gremista derrotou o Galo por 3 a 1 em pleno Mineirão, e pode perder até por um gol de diferença para se sagrar campeão. E aí? Quem levanta o caneco? Ao meu ver, o Imortal está muito próximo do título; o clube não sabe o que é 'levantar a taça' há 15 anos.

'Tá tudo pegando fogo!'

Até a próxima.

sábado, 26 de novembro de 2016

Madame Bovary - Parte 2

Resultado de imagem para madame bovary
Depois de ter concluído a parte 2 desse filme maravilhoso de Gustave Flaubert, estou aqui mais uma vez para falar sobre tudo o que eu entendi dessa belíssima história. Apesar de estar muito óbvio que o vocábulo de Flaubert era riquíssimo e que, em alguns momentos, ficou difícil entender o que ele queria transmitir por causa de palavras pouco utilizadas no nosso dia a dia e até mesmo nos próprios livros em geral, o conteúdo do livro está fantástico. A Literatura Francesa ganhou 'outra cara' após o surgimento desse romance incrível. Mas, na verdade, quem sou eu para afirmar isso? Vamos prosseguir com a parte 2, sem maiores enrolações.

Na segunda parte de Madame Bovary, ficou ainda mais óbvia a vontade que Emma tinha de amar bastante o homem que ela realmente quer ter por perto... No entanto, é importante frisar que este 'marido dos seus sonhos' não é e nunca foi o sr. Charles Bovary. Apesar de todas as tentativas de Charles com o objetivo de conseguir o amor dela, o sr. Bovary não obteve êxito em sua difícil missão: Apesar de o casório ter ocorrido e tudo o mais, ela não sentia amor pelo médico; nem ao menos uma espécie de compaixão. O desprezo por aquele homem foi aumentando cada dia mais, e o humor alegre de Emma foi se esvaindo.

O casal, até então, morava em Rouen após o casamento. Porém, despertou em Charles o interesse de se mudar para Yonville I'Abbaye, uma cidadezinha simples da França. Foi lá que a sra. Bovary conheceu pessoas novas e de índoles duvidosas, como o farmacêutico Homais e a sua mulher e filhos; até que, um dia, ela teve o prazer de se tornar um pouco mais íntima de Léon, um escrivão que frequentava a farmácia do sr. Homais. É aí que vem uma parte do livro que o leitor precisa estar atento: O farmacêutico, por sua vez, critica o clero e expõe as diferentes visões de Deus dele (o próprio acredita no Deus de Voltaire e abomina o catolicismo). Certamente, Gustave queria mostrar a sua visão religiosa, mesmo afirmando que acreditava em um ser supremo. No meio disso tudo, eis que surge uma paixão recíproca entre a sra. Bovary e o próprio Léon. No entanto, ambos não tiveram a coragem de se declarar um para o outro; o jovem escrivão decidiu ir para Paris, achando que aquilo se tratava de uma mera paixão platônica. Engano o dele; Emma tentou ser fiel ao marido, mesmo sabendo que não sentia nada por ele. Após a saída do escrivão para a capital, ela se lamentou muito por ter escolhido esse triste futuro para ela. Na ocasião, a sra. Bovary já tinha uma filha - Berthe Bovary -, que estava principalmente sob os cuidados de Félicité, empregada da casa.

Emma estava bastante desiludida em relação ao amor, eis que o celibatário Rodolphe Boulanger chegou à cidade de Yonville, e foi durante a realização de um comício agrícola na cidade que ele pôde finalmente se declarar em sigilo para ela. A partir daí, Rodolphe explicou que, assim como os homens da época, as mulheres também tinham o direito de ter um amante. Engano o dele; nem a mulher como o homem têm o direito de trair seu marido ou sua esposa. Com base nessa afirmação do celibatário, Emma passou a ter um amante a partir daí; a paixão de ambos durou meses. Porém, Boulanger logo pensou em desistir desse relacionamento proibido - elaborou uma carta dizendo que não dava mais para permanecer com 'aquela loucura'. 

Logo que soube da notícia, Emma caiu de bruços no chão e passou muito tempo se recuperando desse baque: Charles não sabia do que se tratava, mas mesmo assim realizou todos os procedimentos possíveis para que a sua mulher se recuperasse logo. Ela já estava completamente incrédula no amor; eis que Léon voltou para Yonville e, enfim, está tendo um caso com ela.

O que será que a parte final nos aguarda?

Veremos!

Até a próxima.

sábado, 12 de novembro de 2016

Madame Bovary - Parte 1

Resultado de imagem para madame bovary
Há muito tempo eu não vinha até esse blog com a intenção de resumir da minha maneira um livro lido por mim. Quem soube ser paciente está 'colhendo os frutos' (risos)... Estamos aqui de novo! Dessa vez, vou fazer uma espécie de 'resenha' misturada com a crônica (característica desse blog) relacionada ao tradicional livro "Madame Bovary", escrito em 1857 pelo saudoso escritor francês Gustave Flaubert. Certamente, podemos notar que esse romance mudou completamente a história da Literatura Francesa - não só a da França, como a do mundo inteiro. Esse livro constitui uma das maiores obras da estética realista francesa.

Não seria nenhum exagero apontar Flaubert como um dos maiores gênios da história da literatura mundial. Literalmente, já que Gustave era altíssimo (risos). O próprio, ainda, era descrito por alguns como "bonito e um pouco calvo". A princípio, o escritor se tornaria advogado quando chegou à maioridade; no entanto, um problema que o fazia contorcer enquanto dormia (que se assemelha, mas não chega a ser denominado de convulsão) foi, digamos, aumentando - já que ele teve constantes crises em diversas noites. Sendo assim, Flaubert precisava ficar em casa para que tivesse um pouco mais de repouso e que fosse acompanhado mais de perto por alguns especialistas. Logo que melhorou, o pai e o irmão dele morreram; sendo assim, por mais que tenha lamentado a morte do pai, o escritor poderia ter tempo o suficiente para poder, enfim, pôr em prática o seu dom de escrever livros magníficos. 

Mal comecei a ler o livro; ainda tô na página 121, na primeira parte dele. O livro, como já era esperado, tem um excelente prefácio e uma ótima introdução; porém, acho que ambos os escritores que foram responsáveis por isso se prolongaram demais, e acabaram deixando o começo de tudo um pouco cansativo. Tirando isso, o livro está excepcional; conta a história de Charles Bovary, um homem altíssimo (faz jus ao autor) e super esquisitão que se mostra meio desajeitado desde os tempos de colegial, onde seus colegas (não amigos) riram descontroladamente a partir do momento que o professor da classe perguntou o nome do mesmo e ele gritou bem alto "Charbovarri, Charbovarri!". Porém, quando cresceu, por mais que ainda fosse o mesmo bobo de sempre, se tornou médico e esbanjou sua fortuna. Se tornou ainda mais rico quando se casou com uma viúva que, apesar de feia, também era riquíssima. O casamento deles durou 14 meses; foi quando a família de Charles teve a oportunidade de descobrir que toda a fortuna daquela senhora não passava de uma velha mentira. Logo depois, ela acabou morrendo. Causa: Problemas psicológicos. Não suportou a pressão de ter enganado a todos; o mais impressionante de tudo é que ela amava, de fato, "Charbovarri" e fazia de tudo para vê-lo amado e feliz na medida do possível.

Depois da morte da viúva, Charles despertou interesse em uma jovem moça chamada Emma Rouault, já que, como médico, ajudou o sr. Rouault - pai dela - a se recuperar de uma fratura na perna; a partir daí, eles se casaram e tudo o mais. Porém, Emma logo percebeu que não estava sendo feliz com o sr. Bovary do lado dela; aquele sentimento estava muito longe de ser o de amor e todos os outros que ela havia lido e encontrado em alguns keepsakes (livros românticos ilustrados que eram muito comuns na época) e em romances que lhe eram conhecidos.

Próxima semana tem mais! Não percam por nada.

Até mais, meus caros.

sábado, 5 de novembro de 2016

ENEM, Teleton, Brasileirão e tudo o mais

Resultado de imagem para fim de semana
Esse fim de semana será, certamente, um dos mais badalados de 2016. Motivo? Reserva eventos muito importantes que ocorrerão nele. Podemos destacar a prova do ENEM. o Teleton da SBT e o acontecimento de mais uma rodada do Campeonato Brasileiro das séries A e B. Podemos ver isso como uma vantagem? Para uns sim, para outros não. Obviamente, esses 'outros' com certeza são os estudantes que irão realizar a prova mais importante do ano para estes. Não é fácil 'perder' o fim de semana estudando; mas pior do que isso é passar a maior parte do tempo fazendo um exame que, de fato, poderá revelar o destino de cada um daqui pra frente (pode indicar o futuro promissor de alguns e a 'situação negra' para outras, mesmo sabendo que isso será relativo). Mas todos sabem que, uma hora ou outra, a data do exame iria chegar, e acredito eu que quem realmente se preparou para essa prova não terá maiores dificuldades (só terá aquela muito conhecida pelos estudantes em momentos decisivos: o inimigo de todos, o famoso e impiedoso nervosismo).

Entretanto, quem irá acompanhar a exibição do Teleton 2016 na SBT pode ficar tranquilo, pois seu tempo de 'lazer' destinado ao fim de semana será corretamente preenchido - o programa dá uma 'aula' de solidariedade, onde inúmeros artistas e até mesmo os telespectadores podem doar 'parte de suas economias' para ajudar pessoas com síndrome de down e outros demais problemas (que nada alteram a importância destas para com seus familiares e até mesmo na sociedade) que estão sendo acompanhadas de perto, frequentemente, pela AACD. Vale à pena assistir a esse programa anual. Um show de cultura e de amor ao próximo!

Cabe aos amantes do futebol acompanhar a 34a rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Palmeiras, Flamengo, Santos e Atlético-MG brigam pelo título e demais times, como Vitória, Figueirense, Internacional e Coritiba, brigam para não cair - afinal de contas, a esperança é a última que morre. No entanto, vale ressaltar que torcedores de times como Vasco da Gama, Bahia, Atlético-GO e outros que disputam a segunda divisão do futebol nacional certamente irão acompanhar mais uma rodada que acompanha a reta final do Brasileirão Série B. Boa sorte ao time de cada um que está lendo essa crônica até o fim e vamos ver no que dá!

Que final de semana importante, meus amigos...

Até a próxima!

domingo, 30 de outubro de 2016

Internet: Nos ajuda ou só faz atrapalhar?

Resultado de imagem para vício internet
 A internet é, definitivamente, o maior símbolo da globalização; sendo assim, por qual motivo não a podemos considerar como a 'febre' do Século XXI? Sinceramente, não é nenhum exagero afirmar que boa parte da população em geral já tem, ao menos, um mínimo acesso às redes sociais, sites, blogs, provedores de e-mails e por aí vai. E é muito fácil saber o porquê de toda essa expansão tecnológica. O homem (e, obviamente, quando eu uso esse termo, me refiro à todos, homens e mulheres, sem exceção ou separá-los por gênero) 'lutou' muito por um mundo que tivesse uma tecnologia que não deixasse a desejar. E hoje está colhendo todos os frutos que plantou - vivemos em um mundo completamente globalizado graças ao sistema financeiro internacional e à essa tecnologia em geral. 

 GPs, smartphones, notbooks (até mesmo os netbooks)... O homem inventou de tudo um pouco para que hoje vivêssemos em um mundo 'atual' e completamente globalizado. Em partes, esses inúmeros inventos tecnológicos ajudaram a humanidade; porém, se olharmos mais a fundo, estes só fizeram atrapalhar no interesse dos alunos na escola e auxiliam na formação de pessoas anti-sociais. Isso, claro, se vermos o advento da internet com maus olhos. Se olharmos por um outro lado, essa dependência por tecnologia (a chamada 'tecnodependência') só ocorre porque as 'vítimas' se deixam levar por esse vício e não tentam 'frear' esse mal.

 Esse tema foi o mesmo da prova subjetiva do exame de seleção do IFRN 2017. Espero, é claro, que eu tenha me dado bem na redação de lá e que eu tenha tirado a pontuação boa o suficiente para que a aprovação venha (risos). Mas esse assunto vai muito além de uma redação, ou de uma simples prova. Devemos refletir e levar essas reflexões para o nosso dia a dia. Não podemos simplesmente deixar essa temática aqui abordada de lado; esse problema é sério - a alienação e o vício que a internet nos provoca é imensa, e precisamos controlar isso imediatamente; se esse problema não for resolvido o quanto antes, poderemos até mesmo colher frutos amargos no futuro - os 'frutos amargos' representam uma geração 'pobre' de conhecimento e 'rica' em vício por aplicativos ou até mesmo em redes sociais, como WhatsApp, Instagram, Twitter e Facebook.

 É melhor a gente abrir o olho..

 Crônicas em maior quantidade virão!!! É só esperar!

 Até a próxima.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Rema, rima

Resultado de imagem para rima desenho
 Sempre fui fascinado pelo poder que as palavras têm, e nunca escondi isso de ninguém. Entretanto, sou mais fissurado ainda pela relação de rima que as palavras formam umas às outras. "Gabriel, você está se referindo à poesia em si?" Olha, pra ser sincero, não. É óbvio que, geralmente, os poemas têm essa relação de palavras rimadas. Mas, primeiramente, precisamos entender que os conceitos de poema e poesia são completamente distintos. Apesar disso, posso também afirmar que sou um amante da poesia.

 A rima é responsável pela harmonia entre palavras que têm suas últimas sílabas praticamente iguais umas com as outras. Se juntarmos amor com calor, turno com noturno, preço com conheço, paixão com sensação, terapia com morfologia, sintaxe com táxi (o som do x é completamente diferente, mas, combinemos, as duas palavras são meio parecidas), medo com Alfredo, fita com tulipa, Chaves com trave, mola com bola.. As possibilidades são infinitas, basta combinarmos e fazermos valer. As palavras nem sempre precisam ser levadas à sério!

 Passei (e passo) quatro anos escrevendo crônicas para postar aqui (e nem venha com a piadinha sem graça de dizer "poxa, você não passou quatro anos, e sim algumas horas desse período de tempo". Nem vem!) e, graças à liberdade que o gênero textual crônica me dá, pude me 'divertir' com o poder que as palavras exercem no nosso dia a dia; curti mais ainda quando me dei ao luxo de publicar um poema aqui, no ano de 2012. Obviamente, acabei fugindo do princípio do blog (que se limita apenas em crônicas e nada mais). Porém, achei justo que eu fizesse um texto desse tipo, até porque tinha até mesmo publicado um anúncio relacionado ao material esportivo de um time aqui da minha cidade. Enfim... O conteúdo do poema foi simples e inocente (uma vez que, feito por um menino de apenas dez anos de idade na ocasião, não tinha como sair outra coisa), entretanto, foi único.

 Continuo fazendo poemas ou até mesmo uns raps (só de brincadeira, é claro, mas com conteúdo de 'gente grande') de vez em quando; adoro essa 'brincadeira' que envolve a nossa mente. Não entendo como muita gente acha difícil e complicado rimar ou até mesmo entender as prosopopeias e metáforas presentes nos inúmeros textos que lemos (sim, tenho que admitir, estou fugindo um pouco do tema, risos). Mas é isso. Nem sempre as pessoas são do mesmo jeito que a gente - minha pessoa já deveria ter se acostumado com esse fato, mas ela insiste em achar que todos somos iguais em personalidade. Triste ilusão! - .

 Certamente, um bom entendedor compreendeu o que o título quis dizer (se é que ele pode falar alguma coisa; apenas transmite uma mensagem). Quis expressar por meio deste a ideia de que a rima precisa 'remar' (tentar prosseguir seu caminho no meio de um lago, que, no caso, é a nossa cultura). Precisamos mostrar, de alguma forma, a todos que o poder que as palavras têm é extremamente importante para a preservação de nossa cultura. Sem elas, não seríamos nada, e nem ao menos nos comunicaríamos. E sem o 'lazer' que encontramos nas rimas, de pouco adiantaria utilizar as palavras no nosso dia a dia.

Foi essa a mensagem que eu quis transmitir.

REMA, RIMA!!! 

(até mais!)

O politicamente correto mais incorreto

Resultado de imagem para politicamente correto
 Tendo em vista tanto tempo que minha pessoa passou sem postar ativamente nesse blog, considerado (por mim, ao menos) o mais maravilhoso do Brasil, finalmente vou tentar voltar a publicar várias crônicas ativamente, como antes. Sei muito bem que isso gera momentos de leitura árdua ou pelo menos uma reflexão maior de minha parte para que eu possa elaborar cada texto que venha a aparecer por aqui. Mas, convenhamos, eu tenho que ressaltar o quão maravilhoso é escrever (ou, nesse caso, digitar) uma crônica! Um gênero textual tão leve, no qual não precisamos nos preocupar tanto quando se trata de estrutura e outros quesitos (que não necessariamente eu preciso citar agora), é perfeito. Certamente deixa gêneros como o texto dissertativo-argumentativo 'comendo poeira' (pelo fato de este é muito formal, e nem podemos nos dar ao luxo de nos expressarmos de forma mais pessoal), uma vez que só a crônica nos permite isso: Sermos claros e objetivos, livres para expressar nossas ideias e opiniões da nossa maneira com base em fatos do dia a dia. Acho, inclusive, o artigo de opinião muito bom de se redigir. Mas nada que chegue perto da crônica.

 Chega de enrolação (ah, só mais uma observação, risos: vou fazer postagens que contenham parágrafos. Muitos esquecem deles, e eu estava cometendo o mesmo erro, visto que é normal que muitos esqueçam de abrir parágrafo quando redigem um texto em um espaço virtual como o blog, onde podemos ser livres). Só lhe adianto que este será um texto longo, que se trata de um problema que, infelizmente, quase todos enfrentam. É o de se declararem politicamente corretos sem ao menos tentarem ser de verdade. Muitos brasileiros prezam por uma sociedade justa, repudiam a questão da exclusão social, e ainda por cima criticam os políticos - grandes corruptos em sua maioria. Essa posição pode ser considerada correta apenas se praticarmos tudo o que esperamos que os outros façam. A princípio, esperamos que todos cumpram as 'normas' propriamente estabelecidas por eles que visam uma sociedade ampla, justa e honesta para os brasileiros e brasileiras, sem exceção. Só que nos impressionamos mais ainda quando descobrimos que grande maioria prefere não fazer a sua parte e simplesmente espera a melhoria dos outros e acha que o mundo vai melhorar em um passe de mágica, como acontece em muitos filmes da Disney. Não é assim. 

 O pior de tudo é saber que muitos não seguem o politicamente correto empregado pelos mesmos pelo simples motivo de achar que aplicar atos cidadãos que visem a melhoria da sociedade que o próprio convive é bastante complicado. Acham que de nada vai adiantar se este ajudar uma velhinha a atravessar a rua, a pagar a conta do boteco em que ele tinha comprado e consumido alguma cachaça 'fiado', se ele procurar não levar uma pipoca sem pagar no momento das compras realizadas em um supermercado (que, por sua vez, não esteja equipado com câmeras de segurança), se ele procurar incluir o jovem excluído por todos em sua escola/sala de aula que o próprio convive. É pedir demais? São atos bastantes simples, porém que irão ajudar bastante a nossa situação. Temos que admitir que isso ocorre muito no Brasil. E estamos barbudos de saber que apenas reclamar não irá mudar panorama algum a essa altura do campeonato.

 Como já falei, dá para perceber que eu já implantei a "ideia dos parágrafos" nesta crônica (não dá para deixar da exata maneira, descendo apenas uma linha e não duas, como ocorre em todas as postagens dos blogs. Mas corrigindo aos poucos dá certo). Agora um questionamento/sugestão: Que tal implantar a ideia de tomar atitudes que favoreçam o seu lado cidadão e que beneficiem a sociedade por inteiro? Ideias que possam 'sair do papel', que favoreçam o politicamente correto e que ao mesmo tempo sejam aplicadas. Que assim seja!

Até mais.

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Para sempre crianças

Resultado de imagem para para sempre crianças
Começando bem...
É hoje. Dia 12 de outubro de 2016. O feriado mais colorido de todos - verdade, exagerei, não ganha do Natal - chegou. A data que representa, mais do que tudo, a sinceridade e espontaneidade que ainda restou no mundo. Em tempos difíceis de crise para muitos países (até mesmo o nosso) e num cotidiano marcado por inúmeras desigualdades sociais, eis que surge esse feriado repleto de pureza para acalmar quem tem bondade em seu coração. Por mais que eu esteja atarefado hoje, e prestes a realizar uma prova que poderá custar o meu ingresso ou não - mas vamos esquecer esse não, e pensar positivo, o que sempre ajuda - ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do meu estado ( o IFRN), ainda vale ressaltar que esse dia precisa ter traços de suavidade. Querendo ou não, a criança que eu era - tudo bem que hoje tenho 14 anos, mas digamos que atualmente eu passe por uma fase de adolescência - pensaria positivo e acreditaria com todas as suas forças de que tudo daria certo. Então, cabe a minha pessoa incorporar esse espírito. Deus está comigo, e certamente irá me auxiliar na hora da prova. 

É por isso que esse dia pode ser aproveitado por todos, e com certeza serve como um momento de reflexão e inocência para todos nós. De fato, hoje é um daqueles dias em que temos a total liberdade de sermos leves, de podermos relaxar, de aproveitar o simples fato de estarmos vivos, de contemplar tudo que está ao nosso redor. E, querendo ou não, é bastante complicado para mim fazer uma crônica relacionada à esse específico feriado. É impossível se livrar de certos clichês aqui, de outros clichês acolá, sabe? Aqueles que enriquecem o nosso texto, que nos fazem sentir leves, radiantes. E ainda mais eu, poxa, que tento me esforçar ao máximo para ter um bom desempenho como estudante ultimamente. Tudo bem que minha meta como aluno nunca foi pequena. Mas duvido que tenha sido maior do que essa. Estudo com frequência, e é nesse momento que eu sinto saudade daqueles períodos em que eu estudada, mas não tanto como agora... Onde tudo era mais simples, até mesmo a compreensão dos assuntos e até mesmo das coisas da vida. Onde tudo de ruim que houvesse no mundo iria passar a qualquer momento. Onde você podia correr na praça, no asfalto, nas calçadas, e ao mesmo tempo se deparar com olhares generosos, todos voltados para você, ambos sorrindo. Onde você poderia usar roupa x, roupa y, calçado tal, cabelo penteado para qualquer lado, ou até mesmo assanhado. Ninguém ligava para isso. Sabe por que ocorria esse turbilhão de momentos inesquecíveis? Simples; porque eramos crianças o suficiente para que isso acontecesse.

Obviamente, chegaria um tempo em que, de fato, iríamos aumentar de tamanho, vestir roupas maiores e mais adultas, estudar assuntos anteriormente inimagináveis na escola.. Mas será que necessariamente iríamos crescer a partir da chegada da puberdade pra frente? Nem sempre. Às vezes chego a conclusão de que todos deveriam permanecer com o espírito infantil que lhe fora concebido. Tudo era mais simples, mais inocente, com cores do arco-íris.. Não é fácil escrever essa postagem também porque, consequentemente, eu estou me lembrando de toda a minha infância. Acredito que você, leitor deste humilde blog, também está fazendo o mesmo. Se não pensou ainda, faça isso agora, por favor. Se por acaso der vontade de chorar, chore. Coloque pra fora. Só não fique em depressão após isso. Só faça uma breve reflexão - não precisa pensar nisso durante 24 horas.

Certamente, minha pessoa está produzindo um dos maiores textos que esse blog já teve. Todavia, vale lembrar que a linguagem é a mais simples possível - pensei até em chamá-la de concisa, mas aí eu estaria sendo controverso, uma vez que eu acabei de afirmar que essa crônica está muito extensa. De fato, uma bela homenagem à minha infância. Mas tenho a plena convicção de que eu não usarei a colocação "ah, que saudade da minha infância que não volta mais". Eu sinto que a criança que existe dentro de mim ainda não morreu, e tenho certeza que cada um ainda tem seu espírito de juventude completamente preservado. Então, aí vai um questionamento/pergunta que pode nos levar a praticar algo: Que tal homenagearmos a criança pura e doce que apresentamos ser no passado? Seria uma boa, não é? 

Só sei que hoje minha pessoa tentará homenagear a bela criança que eu fui. Vou alimentar essa perseverança hoje, mais do que nunca; vou tentar fazer com que o Planeta Terra se torne pequeno pra mim, mesmo com as pequenas ações que eu fizer e apesar de o cidadão Gabriel Victor Morais de Freitas não apresentar uma estatura de respeito (risos). Espero que você, que teve a paciência de ler essa crônica até o fim, pense da mesma maneira que eu. 

E lembre-se. 

Para sempre crianças.

Até mais!

domingo, 25 de setembro de 2016

Haja coração.. Para assistir as atuais novelas da Globo

Resultado de imagem para novelas globo
Saudades...
Venho aqui por meio desta crônica explicitar a minha humilde opinião em relação às novelas que são exibidas atualmente na Globo. A princípio, venho agradecer pela fraca qualidade no conteúdo delas, uma vez que agora eu posso finalmente cumprir minhas obrigações no fim da noite (risos). Sim, antigamente eu perdia muito tempo assistindo as séries de dramaturgia exibidas por essa emissora. Graças à Deus (ou não), minha pessoa não tem a mínima curiosidade de acompanhar nenhuma novela global. Nenhum conteúdo chega perto do então produzido tempos atrás, infelizmente.

Acompanhava dramaturgia pela televisão até 2013, quando não me interessei mais pelo conteúdo exibido nos horários nobres da noite. A Rede Globo começou a explorar as cenas de sexo nas novelas, e a 'baixaria' anda tomando de conta. Claro que sempre cenas de conteúdo sexual aconteceram; porém nunca chegamos a ver elas com tamanha frequência como agora. O apelo por pontos na audiência chega a ser implícito e desesperador. Por qual motivo a emissora não passa a procurar produzir uma temática e roteiros decentes, para que, assim, as séries possam ter uma devida audiência? Uma pergunta que até agora não teve resposta.

Fato é que me encantei por novelas do passado (principalmente as reprisadas pelo "Vale a Pena Ver de Novo"), como "O Clone", "Caminho das Índias" e "Mulheres de Areia". Mas, para você ter uma noção, nenhuma dessas novelas teve a sua criação, elaboração e exibição recentemente; "O Clone" foi feita em 2001/2002 e reprisada em 2011, "Caminho das Índias" foi feita em 2009 (tudo bem que foi reprisada no ano passado até esse ano, o que deixa a Globo com um pouco de crédito) e "Mulheres de Areia" foi exibida pela primeira vez em 1993 (quanto tempo!) e reprisada no ano de 2012. Sem contar outros espetáculos da dramaturgia que eu acabei nem citando pelo simples fato de não ter assistido.

Obviamente, não sou um analista metido a profissional e nem quero me mostrar superior a ninguém com essa minha opinião, porém só estou falando a verdade. Desde o término de "Avenida Brasil", em 2012, que minha pessoa parou de acompanhar as novelas. Ainda tive que aturar "Cheias de Charme" (por essa estar sendo exibida constantemente na casa da minha avó há quatro anos atrás, e que por sinal vai ser reprisada esse ano pelo "Vale a Pena Ver de Novo") e só. Quando "Amor à Vida" começou, lá em 2013, meu interesse pelas novelas acabou. Desde então, não assisto mais novelas. Claro que na Rede Record e na SBT são também exibidas séries (sendo que a SBT, em especial, reprisa constantemente novelas mexicanas), mas a Rede Globo de Televisão investe bastante nestes projetos. Investindo como nunca para fracassar como quase sempre. Essa é a minha opinião. Pode discordar, se quiser. Mas acredito que essa também é a sua visão.

Não se fazem mais novelas como antigamente...

Até a próxima, meus camaradas! Fiquem com Deus.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

A morte mais triste e confusa de todos os famosos em 2016

Resultado de imagem para domingos montagner
Luto.
E foi no final da tarde de hoje (dia 15 de setembro de 2016) que recebemos uma notícia triste. O ator Domingos Montagner acabou falecendo depois de decidir tomar um banho de rio logo após a hora do almoço. O ator tinha 54 anos e deixa sua mulher, Luciana Lima, e seus três filhos. Infelizmente é o que temos para hoje. Recentemente, estava atuando na novela "Velho Chico", que está sendo atualmente exibida na Rede Globo de Televisão. Não poderíamos terminar um dia com a notícia melhor? Mas enfim, não podemos escolher entre um fato bom ou ruim; ambos podem ocorrer no momento em que menos esperamos. Essa é a vida e as consequências que a própria traz. 

Acredite se quiser, não é tarefa fácil minha elaborar cada crônica desse humilde blog. Porém, um dos maiores desafios de todos os que eu enfrentei em 4 anos de existência desta página virtual foi/vai ser esse, sem dúvida alguma. Opinar sobre a morte do próprio Domingos, a colocando como "a mais triste e confusa de 2016" não é tão fácil como parece. Afinal de contas, toda morte é trágica e deve ser tratada como triste. A perda de uma pessoa, principalmente para a família desta, sempre vai deixar marcas. Na maioria esmagadora dos casos, um vazio profundo. Em extrema minoria, vai deixar alívio - isso se tratarmos de um psicopata, bandido cruel ou pessoa desse tipo, qualquer cidadão que não tenha escrúpulos. Para você ter uma noção da dificuldade que é fazer um texto dessa dimensão, ainda tive que acrescentar "famosos" no título. Um dos maiores títulos que o blog "As Crônicas do Gabriel" já teve. Porém, foi extremamente necessário fazer o uso de muitas palavras para chamar a atenção de vocês, leitores, e, claro, especificar a categoria da tragédia (aquela que se trata da ocorrida com famosos nesse ano). E tendo em vista a morte das saudosas celebridades em 2016, essa foi a mais triste e confusa de todas.

Eu não gosto de falar sobre morte; acho isso muito profundo e cruel, e minha pessoa não fica muito a vontade de comentar sobre isso. Todavia, casos como o da morte de Montagner precisam ser comentados. Me chamou a atenção a maneira como o próprio ator nos deixou; um simples banho de rio que ocasionou no falecimento de Domingos. O ator estava de bem com a vinda, protagonizava o papel de um galã na novela das oito global, não tinha cruzado a terceira idade, estava com ótima saúde. Levando em conta tudo que eu citei, já podemos inferir que ele não tinha motivos para tentar suicídio - e, mesmo se tentasse, provavelmente não tentaria isso mergulhando em um rio, visto que essa forma é cruel demais. Não duvido, porém fato é que Montagner não tentou se suicidar -. Assim como aconteceu com Cristiano Araújo ano passado, o ator global foi vítima de uma tragédia. Mas podemos constatar que esta de Domingos pode ser considerada mais confusa, uma vez que ele só estava tomando um simples banho em um dos rios de Sergipe. Uma fatalidade que ocorreu de maneira muito estranha.

É aí que eu me pergunto: Cadê a equipe de segurança da Rede Globo em um momento como esses? Não, em nenhum momento eu colocaria a culpa na emissora pela morte de Domingos Montagner. Porém, estamos falando da Rede Globo de Televisão, a maior emissora que existe nesse país, e que está no top five mundial de comunicação. Não precisava ser uma equipe inteira, bastava alguns salva-vidas no momento que possivelmente o ator até estaria vivo agora e tudo isso não passaria de um breve susto. Já que o ator foi encontrado no meio das pedras, não há a menor dúvida que houve um acidente; ele não conseguiu se livrar das pedras e, sendo assim, não teve forças para voltar em superfície. Que tragédia. 

Por fim, desejo forças à toda a família de Domingos. Que Deus o tenha.

Até a próxima.

domingo, 11 de setembro de 2016

Futebol -Humor e provocações em seus melhores dias

Resultado de imagem para humor entre torcidas
Eu poderia muito bem colocar no título dessa crônica algo como "Campeonato Brasileiro - Andamento da competição e classificação geral", mas o meu texto objetiva algo que vai muito mais além de simples resultados e contas que agrupam as equipes de forma decrescente na tabela classificatória. Quero falar no espírito de humor e as provocações entre as torcidas rivais, mas que não são tão inimigas assim. Era disso que estávamos precisando. Da volta do 'futebol de antigamente'. Talvez não com os mesmos craques de antes jogando aqui no nosso país, mas sim com o espírito provocador do torcedor brasileiro, aquele mesmo espírito perspicaz de antes. Seja esse comportamento explícito em redes sociais, ou até mesmo nos estádios. Será, então, a volta por completo do 'antigo futebol'?

Disso não sabemos, porém podemos satisfatoriamente afirmar que a violência nos estádios está diminuindo. Casos raríssimos de atos violentos envolvendo torcidas organizadas dos clubes ocorrem ainda, como no jogo entre Flamengo X Palmeiras, válido pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Ambas as equipes foram, de certa forma, punidas. Por exemplo: no jogo Palmeiras X Flamengo, que ocorrerá quarta-feira e válido pelo returno da competição nacional, não serão vendidos os ingressos para a torcida visitante (no caso, a rubro-negra), devido à briga entre as duas torcidas no primeiro jogo lá em Brasília. Mas não se preocupe, flamenguista - o clube alviverde também será/já foi punido por causa desse trágico incidente -, assim como também a Sociedade Esportiva Palmeiras tem o mesmo direito que o Clube de Regatas do Flamengo de recorrer para diminuir um pouco esta punição.

Exceto esse ocorrido, graças ao bom Deus não nos deparamos com essas cenas horrendas nos estádios brasileiros. E o melhor disso tudo é saber que as torcidas estão sendo mais cordiais e não estão querendo 'partir para a briga'. De forma amigável e sarcástica, ficam batendo papo com os torcedores dos times adversários, querendo 'tirar o seu amigo de tempo', provocando, insinuando que seu time vai ser campeão, ou vai conseguir uma vaga suada para a Libertadores do ano que vem, ou vai conseguir uma vaga para a Copa Sul-Americana de 2017, ou ao menos vai conseguir permanecer na Série A do ano que vem. Cada um de sua maneira.

E vamos combinar: É muito legal ver quando times de torcidas de tamanho expressivo estão em boa fase e 'decolando' no campeonato. E não falo isso só porque sou Flamengo (sim, posso me dar ao luxo de ser rubro-negro nesse momento tão bom que o meu time enfrenta, porém estive junto com ele nos momentos mais difíceis passados no início do ano, quando fomos despachados na Copa do Brasil pelo Fortaleza, time que atualmente disputa a Série C no cenário nacional). Afirmo tal declaração porque sei que, quanto maior a torcida, maiores serão os sorrisos no rosto de cada um. Isso é questão de proporção. De probabilidade. De porcentagem. Seja lá do que for. Os dados estão todos aí, as estatísticas existem para nos provar. E agora, com Flamengo e Corinthians disputando as primeiras posições junto com outras equipes (como o próprio Palmeiras e o Atlético-MG), a alegria entre todos aumentam. E, em alguns casos, o ódio também, porque sempre vão existir os anti-flamenguistas, os anti-corintianos (em outros casos, os anti-sãopaulinos, anti-vascaínos, e por aí vai)... Mas isso é até saudável, se não houver agressão. Se não ocorrer atos de ofensas muito graves. Fora isso, tá tudo bem. Essa é a parte legal da coisa chamada futebol. Sem a sua plateia, esse esporte se assemelhava aos demais. Felizmente, não é o seu caso.

Prezo por esse humor saudável nos estádios que tanto buscamos ultimamente. Tudo bem, sou um garoto de apenas 14 anos, e acompanho lucidamente o futebol a partir de 2007 (desde então, virei fanático). Mas, de tanto assistir e analisar esse esporte e as relações 'extra-futebolísticas', hoje me leva a crer este maior desejo. Por fim, desejo boa sorte a todas as equipes das séries A, B, C e D, para que elas possam desempenhar excelente papel nessa reta final. E sim, esse humilde blog procurará postar crônicas relacionadas ao fim do BR2016 quando este estiver em seu término (e que Deus abençoe que eu possa estar radiante, falando de um possível triunfo do meu Flamengo, risos).

Um abraço para você que aturou todas essas palavras juntas e teve coragem o suficiente para ler esta crônica até o fim.

Um abraço, e até a próxima!

sábado, 27 de agosto de 2016

Olimpíadas 2016 - Um sucesso ou um retrocesso?

Resultado de imagem para olimpiadas 2016
Primeiramente, venho com a finalidade de me desculpar com você, que é leitor assíduo desse humilde blog e ainda insiste em continuar lendo este mesmo depois de tanto tempo fora de fama e com poucas atualizações recentemente (risos). Eu fiquei encarregado de postar a crônica final quando ocorresse o término das Olimpíadas - estas acabaram, e minha pessoa não fez nenhuma postagem relacionada a isso. Mil perdões, meus caros; acreditem, eu queria ter feito isso. Porém, as ocupações estão tirando onda comigo, e infelizmente me impediram de postar aqui.

Agora vamos para o que realmente interessa. Sim, meus amigos, as Olimpíadas aqui no Rio tiveram o seu fim. Com direito a vitórias inesperadas de brasileiros. Decepções que tivemos por parte de alguns. A nossa Seleção Olímpica conquistando um ouro inédito de forma sofrida em pleno Maracanã diante da tão temida Alemanha, depois do trágico 7 a 1 na Copa do Mundo de 2014. As exibições brilhantes de ídolos mundiais, como o nadador americano Michael Phelps (que, infelizmente ou felizmente para os outros atletas poderem competir em um nível menos descomunal, se aposentou) e o atleta jamaicano de atletismo Usain Bolt encheram de orgulho os olhos dos espectadores. Sem contar as lindas cerimônias, tanto de abertura quanto de encerramento, no nosso 'Maraca'. Foi uma festa só. 

Mas aí que vem a questão. Os jogos olímpicos tiveram seu fim em terras brasileiras. Em 2020 ocorrerá em Tokyo, Japão; o nosso país terá que esperar muito tempo para poder se candidatar de novo a fim de se tornar, mais uma vez, o país sede - como assim, Gabriel? Bem, este é o regulamento, se levarmos em consideração a Copa que sediamos em 50; só voltamos a sediar uma novamente em 2014, tendo nossa candidatura definida e o ocorrido dos sorteios apenas em 2007 -. E o pior de tudo isso não é este fato, e sim a crise que o Brasil enfrenta, tanto política, quanto econômica, como social. E isso nenhuma Olimpíada nos tirará dessa situação.

Pelo contrário; valores aproximados à 20 bilhões chegam a arregalar os olhos de qualquer brasileiro. Afinal de contas, a estrutura que cansamos de presenciar em televisões e até mesmo nos estádios, arenas e ginásios de todo o Rio de Janeiro obviamente não foi nada barata: Foi um investimento desproporcional às atuais condições em que o nosso país enfrenta. E como ficam nossos sistemas carcerários saturados? Nossas escolas públicas, decadentes, em sua maioria, de um ensino básico de qualidade? E os hospitais? Como fica a situação destes? Ah, mas para o Ronaldo, por exemplo, isso não importa (fiz referência à declaração infeliz dele em 2014, quando o 'Fenômeno' declarou que "A Copa não se faz com hospitais". Procure ler isso em sua mente com a voz enjoada dele). Vivemos em um país com essa dura realidade, e o que adianta 'maquiar' esse estado de nosso país com esses jogos, que divertiram a todos, mas que tampouco vão ajudar em alguma coisa? Ah, mas podem ajudar no incentivo ao esporte brasileiro. Mas o nosso problema maior não é a situação desportiva. Claro que o décimo segundo lugar no Quadro de Medalhas mostra o nosso fraco investimento em relação ao esporte daqui; mas seria excelente se o problema fosse apenas esse. Seria incrível, não é mesmo? Pena que não podemos nos dar ao luxo de declararmos isso.

Claro que eu curti esses jogos olímpicos. Vibrei com o nosso ouro em todos os esportes, principalmente no vôlei e, claro, a inédita medalha dourada no futebol, modalidade que eu particularmente adoro. Não estou negando isso. Porém, há dentro de mim o desejo de comemorar os hospitais quase vazios e sem calamidade pública; uma justiça de qualidade; uma educação que coloque o Brasil no patamar onde sempre mereceu, porém nunca se deu ao luxo de estar. E por aí vai.. Pode ser até pedir muito, mas já mostramos que podemos conseguir qualquer coisa quando realmente queremos. Por exemplo: Lula lutou muito para conseguir trazer a Copa do Mundo e os jogos olímpicos para este país. Conseguiu? Sim! Detalhe que eu não estou ou o criticando ou o elogiando, apenas falando que ele teve capacidade para trazer os dois eventos para nosso país. Então eu pergunto: Qual o motivo dos políticos não lutarem por um país melhor ao todo? Seria pedir demais? Bem que deveriam parar de encher seus cofres públicos com toneladas de dinheiro público e lutarem por isso. 

Então, por mais que a gente tenha se divertindo, a realização das Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro, ao meu ver, foi um retrocesso analisando os jogos e a situação política atual do nosso país como um todo.

É só minha opinião. Se não concordar, não precisa vir me apedrejar. Cada qual com sua visão.

Acho que é isso.

Até a próxima!!!

domingo, 14 de agosto de 2016

Olimpíadas 2016 - Parte 1

O Rio de Janeiro está sediando esse evento. E QUE EVENTO, MEUS AMIGOS!!!
Opa, meus caros amigos e parceiros. Depois de muito tempo, eu, enfim, volto a deixar este humilde blog atualizado. Como já esperado, vou comentar sobre o evento mais importante da atualidade. Certamente estamos falando das Olimpíadas deste ano. O evento está ocorrendo no Rio de Janeiro, a famosa Cidade Maravilhosa. Por enquanto, a realização dos jogos olímpicos está sendo um sucesso, tendo em vista as grandes exibições dos atletas nas diversas modalidades esportivas que são disputadas no cenário atual do esporte.

Podemos afirmar o quão proveitoso tem sido os jogos olímpicos para aqueles que estão acompanhando de perto. Tem sido uma grande experiência para pessoas acompanhar um evento de tamanha relevância mundial de perto. Você até pode perguntar: "Ué, Gabriel, então você é daqueles que consideram as Olimpíadas e a Copa como prioridades em relação à saúde, educação, etc.?" Não. Nunca disse isso, e nem afirmarei - só talvez numa possível data em que eu estiver completamente embriagado. Porém, já que o poder público gastou uma bendita grana em prol disso - infelizmente ou felizmente -, temos que aproveitar desse evento o máximo, uma vez que a renda dessa competição pode deixar os cofres públicos felizes - nossa, acabei de citar um exemplo barato de prosopopeia.

É uma pena que o "Team Brazil" não faça uma grande olimpíada. Obviamente, alguns esportes se salvam: O futebol, por exemplo, está sendo um deles. Tanto o masculino quanto o feminino não estão decepcionando tanto - vamos combinar, pessoal, vocês estão pegando muito no pé na Seleção masculina, a equipe de futebol começou até mal, com dois empates diante da África do Sul e do Iraque, porém está surpreendendo nos jogos. Não podemos simplesmente sacrificar parte dos garotos por causa do 7 a 1 sofridos contra a seleção germânica na Copa do Mundo de 2014. Infelizmente aconteceu, agora temos que nos reerguer para, quem sabe, já conquistarmos o ouro e a Copa de 2018, na Rússia. Vale lembrar que podemos até ter um "replay" da semifinal de dois anos atrás, já que, se o Brasil passar por Honduras na semi, vai enfrentar o vencedor de Nigéria e Alemanha. Vamos ver no que dá -.

As medalhas não estão vindo com muita frequência para os lados brasileiros, é verdade. Mas vale salientar que os atletas do Brasil estão executando um excelente papel nas Olimpíadas, tendo em vista o pouco investimento do Estado nas modalidades esportivas. Também está sendo muito proveitoso ver lendas como o nadador  norte-americano Michael Phelps em terras brasileiras. O monstro da natação mundial já coleciona medalhas de ouro aqui no Rio, tendo mais passagens no pódio que toda a delegação brasileira. Exceto a natação brasileira e o basquete feminino, todos os atletas estão fazendo sua parte em busca do tão sonhado ouro, e, como já havia salientado antes, os esportes coletivos, em sua maioria, estão dando um show e mostrando o verdadeiro potencial de nosso país quando se trata de superação e habilidade em qualquer área que ocupamos. 

Pra variar, estamos sendo anfitriões hospitaleiros. Encantamos o mundo naquela Copa magnífica (que só não foi melhor por causa daquela tragédia ocorrida com a nossa Seleção em pleno Mineirão), e nos jogos olímpicos não está sendo diferente; como é bom ser brasileiro, meus amigos! Apesar de toda dificuldade e a crise que enfrentamos, continuamos mostrando nosso poder e alegria diante dessa roubalheira toda que está acontecendo no nosso país.

                                                           Observações finais...

E depois de alguns dias, eu volto a postar uma crônica de verdade, levando em conta vários textos curtos postados aqui recentemente. Não tá sendo fácil estudar na escola, pro exame de seleção do IFRN deste ano e atualizar este blog maravilhoso ao mesmo tempo. Ainda me falta atualizar a seção "o cronista" daqui. A foto está antiga, e eu não tenho mais 13 anos (risos). Quando eu tiver mais tempo, corrigirei este erro bobo.

Pra quem não sabe, no ano de 2012, eu também fiz uma 'cobertura' dos jogos olímpicos de Londres. Quem quiser conferir, é só pesquisar no arquivo do blog algo relacionado que você vai ver. Se o texto estiver um pouco fraco, compreenda. Na ocasião, eu só tinha 10 anos. Hoje tenho 14, sou ainda muito novo (risos), porém melhorei um pouco minha escrita. Isso é natural... com o tempo você aprende essas coisas básicas. 

E até a parte dois!!! Abraços. ;)

domingo, 31 de julho de 2016

Em breve novas postagens!

Quero pedir desculpas pela falta de posts nesse humilde blog... As ocupações estão enormes, e eu não tenho aquele mesmo tempo de antes, infelizmente. Como diz o Mozila Firefox, "bem, isso é constrangedor..."

Mas em breve trarei mais crônicas pra vocês. 

Aguardem.

Abraços carinhosos desse jovem metido à cronista e até uma próxima! ;)

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Sentimentos não correspondidos

É sempre ruim amar alguém que não corresponde nossos sentimentos, não é mesmo? Acredito que eu que todos já passaram por essa desagradável situação. Definitivamente, não é uma sensação muito boa de ser sentida, afinal de contas, na maioria das vezes, a pessoa amada - que neste caso não ama a outra - trata mal e 'faz pouco' desta, que por sua vez sente uma terrível dor desesperadora em seu coração desapontado.

Basicamente, isso já aconteceu comigo. Uma sensação horrível que eu não recomendo que nenhum ser vivo tenha. Muitos já tiveram também, de fato, e essas pessoas obviamente também não gostam de comentar sobre isso. 

Muitos, depois de sofrerem essa rejeição horrenda, param de gostar dessa pessoa. Outras mais insistentes persistem em tentar conquistar a amada, e na maioria das vezes termina sua missão sem ter seu êxito (minoria consegue, afinal de contas sentimento é uma coisa mais complicada de se falar e de mudar).

(poucas postagens atualmente, né? Desculpa aí, pessoal. Tô estudando pra uma prova que consiste na minha aprovação para um instituto federal aqui do meu estado. Quando der, eu posto mais. :D )

Até a próxima! 

domingo, 12 de junho de 2016

Futebol - Torcida única em clássicos?

Meus amigos, voltei. Depois de um mês e cinco dias sem postar nada aqui no blog (sim, se você é fã do blog, com certeza sabe), mais uma vez estou aqui. Sim, estou muito ocupado às vezes, e a falta de assunto às vezes não permite escrever aqui. Por exemplo: o que muito falam nos noticiários políticos é o assunto "política", algo que sinceramente eu não quero comentar aqui. Enfim, achei um assunto para debater com todos.

Pra quem acompanha o futebol, sabe o que são os clássicos. Jogos que envolve rivalidade regional, nacional ou internacional entre duas equipes. Por haver esse clima entre dois rivais, as brigas geralmente adoram 'aparecer'. As torcidas, seja de um time ou de outro, começam a causar confusão, o que gera consequências graves, como até mesmo a morte das vítimas atingidas por esses ataques. A CBF têm colocado como prioridade, principalmente em clássicos ocorridos no estado de São Paulo, a opção de torcida única nos jogos, o que pra mim não altera em nada.

Por exemplo: Boca Juniors e River Plate se enfrentaram na Libertadores de 2015. O jogo de ida foi na 'La Bombonera', estádio do Boca, com torcida única, da mesma forma que seria no 'Monumental de Nuñez', estádio do rival River. O que ocorreu com essa torcida única? Bombas de gás lançadas contra os jogadores do River Plate, gerando confusão geral no ambiente. E isso com a tal 'torcida única'. Sim, a confusão continuou ocorrendo. Independentemente de duas torcidas ou não. É essa a mensagem que eu estou querendo passar.

Não importa o que aconteça. Continuo não concordando com essa 'invenção'. Na minha opinião, isso tem que acabar, afinal de contas, como já foi provado, as confusões ocorrem em qualquer lugar mesmo, e isso é um ato de vandalismo horrível das pessoas. Ah, Gabriel, mas e a rivalidade? Sempre irá existir, e se todos tomarem consciência, não ocorrerão brigas. O que não resolve é separá-las dessa maneira.

Até a próxima!

sábado, 7 de maio de 2016

Relembrando... - Todo dia é o Dia das Mães

Hoje é comemorado o Dia das Mães para homenagear a todas que nós, filhos, temos que ser eternamente gratos por tudo que elas fazem de bom para a gente. Mas na minha opinião o Dia das Mães não devia ser só comemorado em um dia. Na verdade, todo dia devia ser o dia delas: Daquelas que se dedicam o máximo para cuidar, se dedicar, ajudar a gente... Por isso que acho meio injusto em só um domingo qualquer acontecer uma homenagem feito essa.

Sinceramente quando falamos de mãe não temos muito a descrever, já que ter uma mãe por perto todos os dias é uma sensação inigualável. É muito gratificante e legal. Por isso que na minha opinião todo dia é o Dia das Mães. Acho que não dá nem para representarmos aqui nesta crônica a importância delas em nossas vidas. É uma importância que talvez nenhum ser humano tenha. E o amor que elas têm por nós, filhos, então...

Enfim, considero que minha mãe é o meu maior tesouro da Terra (já que Deus é o meu tesouro do Céu). Obrigado, mãe, por tudo. Todas as mães do mundo são tão importantes: Sem quase nenhuma exceção, sinceramente falando.

Todo dia é o Dia das Mães! Até a próxima!

*crônica do blog do dia 11 de maio de 2014

domingo, 1 de maio de 2016

Dia do Trabalho no domingo???

Voltei aqui, meus amigos e minhas amigas, para fazer mais uma cronicazinha básica pra atualizar esse blog que já existe a mais ou menos quatro anos e dois meses. Como sabemos, hoje é o dia mais conhecido como Dia do Trabalho, um feriado nacional. Essa data (01/05/2016), por sua vez, é um pouco irônica também devido às circunstâncias da data, afinal de contas, Dia do Trabalho em um domingo??? Como assim?

A ironia é óbvia já pelo fato de haver um feriado justamente por conta de trabalho (risos), e fica ainda mais 'cortante' por acontecer logo em um dia tão sagrado de descanso para nós feito esse. Muitos até protestam porque queriam muito que o feriado ocorresse em um dos cinco dias da famosa semana dos dias árduos que temos (risos), mas isso é culpa do calendário. Cabe a nós apenas acompanhá-lo.

Faz também 22 anos que o ídolo Ayrton Senna morreu no GP de Ímola, válido pela Fórmula 1 de 1994. Cabe a nós lamentarmos esse dia, o acidente fatal e ficar com o ídolo e piloto na nossa memória eternamente.

Até a próxima!

sábado, 16 de abril de 2016

Vão limitar a internet do Brasil?

"Após o consumo total da franquia de dados, o acesso à internet será bloqueado, sendo restabelecido no ciclo de faturamento seguinte, no caso dos planos menores, o acesso será bloqueado ou promocionalmente reduzido, a exclusivo critério da VIVO."

Sabe o que significa? Não? Calma que eu explico.

ESTÃO QUERENDO LIMITAR A INTERNET DO BRASIL.

Eles querem aumentar ainda mais o valor pago no faturamento dos brasileiros após o uso de internet mensal, e, obviamente, essa notícia não é nada boa, principalmente pelo fato de que o nosso país está em uma crise terrível. E o pior: Quem tem planos menores de internet terá sua qualidade de 'net' reduzida ou bloqueada. Por quem? PELA VIVO. Ah, isso não pode ficar assim.

Vamos lutar pela permanência da internet do jeito que está para todos aqui no Brasil. Como fazer isso? Ah, fácil. Só "upar" a tag #InternetJusta no Twitter ou qualquer rede social. Já ajuda bastante. Afinal de contas, isso não pode ficar assim.

Era só pra falar isso mesmo..

Ah, e o blog vai voltar a ser postado com um pouco mais de frequência.

Até a próxima!